SEJAM BEM VINDOS!!!


sábado, 1 de setembro de 2012

Homenagem à Tarsila



Tarsila do Amaral nasceu em 1º de setembro de 1886 na Fazenda São Bernardo, município de Capivari, interior do Estado de São Paulo. Filha de José Estanislau do Amaral e Lydia Dias de Aguiar do Amaral. Era neta de José Estanislau do Amaral, cognominado “o milionário” em razão da imensa fortuna que acumulou abrindo fazendas no interior de São Paulo. Seu pai herdou apreciável fortuna e diversas fazendas nas quais Tarsila passou a infância e adolescência.

Operários
Estuda em São Paulo no Colégio Sion e completa seus estudos em Barcelona, na Espanha, onde pinta seu primeiro quadro, “Sagrado Coração de Jesus”, aos 16 anos. Casa-se em 1906 com André Teixeira Pinto com quem teve sua única filha, Dulce. Separa-se dele e começa a estudar escultura em 1916 com Zadig e Mantovani em São Paulo. Posteriormente estuda desenho e pintura com Pedro Alexandrino. Em 1920 embarca para a Europa objetivando ingressar na Académie Julian em Paris. Frequenta também o ateliê de Émile Renard. Em 1922 tem uma tela sua admitida no Salão Oficial dos Artistas Franceses. Nesse mesmo ano regressa ao Brasil e se integra com os intelectuais do grupo modernista. Faz parte do “grupo dos cinco” juntamente com Anita Malfatti, Oswald de Andrade, Mário de Andrade e Menotti del Picchia. Nessa época começa seu namoro com o escritor Oswald de Andrade. Embora não tenha sido participante da “Semana de 22” integra-se ao Modernismo que surgia no Brasil, visto que na Europa estava fazendo estudos acadêmicos.
Volta à Europa em 1923 e tem contato com os modernistas que lá se encontravam: intelectuais, pintores, músicos e poetas. Estuda com Albert Gleizes e Fernand Léger, grandes mestres cubistas. Mantém estreita amizade com Blaise Cendrars, poeta franco-suiço que visita o Brasil em 1924. Inicia sua pintura “pau-brasil” dotada de cores e temas acentuadamente brasileiros. Em 1926 expõe em Paris, obtendo grande sucesso. Casa-se no mesmo com Oswald de Andrade. Em 1928 pinta o “Abaporu” para dar de presente de aniversário a Oswald que se empolga com a tela e cria o Movimento Antropofágico. É deste período a fase antropofágica da sua pintura. Em 1929 expõe individualmente pela primeira vez no Brasil. Separa-se de Oswald em 1930.
Em 1933 pinta o quadro “Operários” e dá início à pintura social no Brasil. No ano seguinte participa do I Salão Paulista de Belas Artes. Passa a viver com o escritor Luís Martins por quase vinte anos, de meados dos anos 30 a meados dos anos 50. De 1936 à 1952, trabalha como colunista nos Diários Associados.
Nos anos 50 volta ao tema “pau brasil”. Participa em 1951 da I Bienal de São Paulo. Em 1963 tem sala especial na VII Bienal de São Paulo e no ano seguinte participação especial na XXXII Bienal de Veneza. Faleceu em São Paulo no dia 17 de janeiro de 1973.
Estamos em São Paulo, no longínquo ano de 1917, no bem instalado ateliê do pintor Pedro Alexandrino Borges, outrora paisagista, mas que, neste instante, se dedica a pintar quase que tão somente naturezas-mortas.
Foi seu professor, Almeida Júnior, que lhe desviou os passos, quando, ao ver um quadro com frutas e flores, que o aluno acabara de pintar, disse-lhe impressionado: «Não pinta senão isso. É a tua arte.»

Abaporu
Não se sabe se o conselho foi ajuizado, mas o certo é que, desde então, esse passou a ser o gênero preferido do pintor, que agora encontramos, em 1917, já sexagenário. E não só pintava naturezas-mortas, como também era o que ensinava aos alunos, com rédea curta, dentro dos cânones da arte acadêmica, sem permitir-lhes qualquer desvio ou experiência com os novos estilos que faziam furor na Europa e, de maneira ainda incipiente, começavam a chegar ao Brasil.
Ao seu lado se acha a mais nova aluna, nova nas artes, pois iniciava seu aprendizado já com 31 anos, idade em que muitos outros já tinham galgado o patamar da fama. Mas Tarsila – pois é dela que estamos falando – era uma aluna aplicada e mostrava bastante aptidão, animando o mestre, que esperava fazê-la uma artista razoável no gênero.

Encontro com o destino

A porta se abre e entra outra jovem, aparentemente da mesma idade mas, pelo diálogo que mantêm com o mestre, percebe-se que a recém-chegada tem um apreciável desenvolvimento, demonstrando bastante familiaridade com a arte. Não buscava as primeiras noções, nem um aperfeiçoamento artístico: Ferida com recentes experiências, punha de lado a arte que sabia fazer, para, no mais velho estilo, aprender a pintar também, naturezas-mortas.
As duas jovens se apresentam, uma à outra, e desenvolvem animada conversação, tão à vontade que, quem as visse, pensaria tratar-se de amigas da infância. Inicia-se naquele momento uma longa, dedicada e proveitosa amizade entre Tarsila do Amaral e Anita Malfatti, uma amizade em que as duas se apoiam, uma à outra, e se complementam.
Tarsila, três anos mais velha e segura de si, foi o esteio de Anita, que era tímida e se achava numa fase de total desorientação, após as críticas que recebera em sua exposição modernista. Anita, por sua vez, artista experiente, deu a Tarsila o impulso de que necessitava. A partir daquele instante, uma e outra, cada uma por seu estilo próprio, se preparavam para alçar vôo e conquistar uma fama longa e duradoura.

Fonte:: www.pitoresco.com.br
Tarsila do Amaral





onte: www.pitoresco.com.br
Tarsila do Amaral

15 comentários:

✿ chica disse...

Leninha, que legal! No dia do seu aniversário, fizeste uma linda homenagem à ela, publicando sua vida e obras. Lindo ver! beijos,ótimo setembro!chica

Eloah disse...

Querida que beleza de Post.Publicar a vida e a obra desta grande mulher, Tarsila do Amaral é de extremo gosto cultural.Parabéns! Amei relembrar a vida desta artista modernista e apreciar seu quadro mais famoso "Abaporu". Tenhas um lindo e ensolarado domingo.Bjs Eloah

Brechique da Dodoca disse...

Minha querida Leninha!
Tarsila é admirável!
Muito boa lembrança e justa homenagem!
Lendo o comentário acima, descubro que hoje é o seu aniversário! Parabéns, minha querida, parabéns! Felicidades, saúde e paz! Deus a abençoa! E que a nossa amizade permaneça para sempre!
Bjsssssssssssss, quérida!
P.S.: Minha avó tb fazia aniversário dia 1º de setembro.

Mona Lisa disse...

Belíssima homenagem à maravilhosa pintora modernista, brasileira!

Adoro a sua pintura.

Beijos.

Maria Célia disse...

Oi Leninha
Excelentes informações, pura cultura, sabia muito pouco sobre Tarsila do Amaral, a não ser que pintou o famoso Abaporu.
Gostei muito do post.
Beijo

manuela barroso disse...

Não apreciando a pintura modernista, reconheço a arte. E sobretudo nesta artista completa.
Obrigada por este banho de cultura, querida Leninha
Bjis, muitos

Ivana disse...

Leninha!!!
Como assim? É seu aniversário e você nem nos avisa, puxa vida!!!
Parabéns querida, que você seja sempre muito feliz, essa pessoa doce e amiga que nos enche de alegria, mil beijos.
Querida, fiquei muito feliz com seu comentário, comendo doces e vendo o vídeo, rsss legal!!!
Lindo post, aqui sempre tem muita cultura e informação, um belo domingo, tudo de bom, e da próxima vez nos avisa do niver, rsss
Bjssssssssssssssss

Su disse...

doce amiga, adoro as obras da Tarsila, são ótimas pra trabalhar na escola com a releitura, as crianças amam especilamente as cores, as formas...

bela lembrança!

Beijos e lindo domingo pra ti!

Su.

ONG ALERTA disse...

Tarcísio.a deixou uma história e belas obras para nós brasileiros.
Beijo Lisette.


CamilaSB disse...

Nunca é demais divulgar e homenagear a arte, sobretudo quando Ela é grande...
Obrigada Leninha, por partilhar... parabéns ao país irmão e a Si... desejo-lhe um dia muito feliz! Deixo o meu carinho com um abraço de amizade e estima :)

♥♥♥Ani♥♥♥ disse...

Oi Leninha querida amiga


Linda homenagem...
Vindo de uma pessoa como você, não esperava menos...
Sensibilidade e delicadeza, sua e das obras da Tarsila do Amaral.

Lindas.

Beijos
Ani

ღα૨gѳђ ખ૯૨ท૯૮ઝܟ disse...

A arte é um resumo da natureza feito pela imaginação.
Eça de Queiroz


(para tuuudo...to dando um abraço enoorme de aniversário. você tem uma jovialidade encantadora)


Beijao

Profª Lourdes disse...

Oi Leninha! boa noite, vim agradecer sua visita e comentário e parabenizá-la pelas postagens belas sobre Tarsila do Amaral . volte sempre, voc~e será sempre bem vinda aquele cantinho que é de todos. Bjuss uma linda noite.

Nós Os Cachorros disse...

amei a homenagem!!!

esta mulher realmente fez muito em sua vida!!!

uma das maiores penso eu!!!

beijos

Profª Lourdes disse...

Olá leninha passei para te desejar um exelente feriado. Abraçoss